O Sonho - A Bailarina

Postado por Fernanda Huppert
Imagem - Google
E seria capaz de jurar que o meu vestido tinha música sobre as sedas, onde aprisionava flocos de brancura reluzente como pequenos alfinetes de neve. Eu seria capaz de dizer que o meu cabelo se tornou mais negro e que caíam sobre as costas mais brancas. O meu corpo dançava. E eu seria capaz de sentir a dor suave nas pontas dos pés e os movimentos delicados estendendo-se dentro do meu peito. Eu era bailarina do meu próprio sonho, aprisionada numa bola de cristal cheia de flocos de neve. Todo o mundo reduzido dentro de uma bola cheia de gelo. E eu sou bailarina dentro do meu próprio peito, porque me sinto a dançar dentro de mim. Eu quase juraria sentir as tuas mãos frias sobre os meus braços. Os teus olhos pararam a música, porque o meu corpo parou nos teus olhos. Mas tu dançaste e levaste-me nos teus braços, de mãos dadas à tua dança. Eu quase sentia os flocos de neve a cair sobre meu rosto, meigo, frio.
E eu seria capaz de jurar que os flocos de neve não caíam...
Dançavam...

Fernanda Huppert

6 Response to "O Sonho - A Bailarina"

  1. Thaís Winck Says:

    que lindooo
    ameei mesmo
    beijos

  2. RAFAEL Says:

    eu diria até que ese texto é de alguem apaixonado...rs rs rs..

    Fernanda, obrigado pelas visitas e pelos comentários carinhosos. Me sinto lisonjeado de ser caparado a Arnaldo Jabor, por vc...muito obrigado.

    beijo...bom fim de semana.

  3. Robson Schneider Says:

    Adorei seu texto e a visita tb!
    Bjo




    Ps:"Bailarina do meu próprio sonho" foi lindo...

  4. Fabrício Santiago Says:

    Este comentário foi removido pelo autor.
  5. Fabrício Santiago Says:

    Feranda, essa foto sua e do seu pai está linda. Sabe eu sei como vc se sente em relação a essa perda. Mas nada se perde na se cria tudo se transforma. Para os gregos o símbolo da reencarnação era o golfinho. Pois o golfinho hora estava saltado no ar e horas mergulhado no oceano, densidades são diferentes, mas ele estava vivinho da silva.
    Bjs

  6. Walkyria Rennó Suleiman, Says:

    Fê, tô íntima já, depois de ler teus relatos, ver teu coração, achar alguém como vc que está escrevendo pro céu, pras estrelas, pra luz que está dentro de cada um.

    Escolho este post, pq quero te dar parabéns. Não é todo mundo que teve um pai, e mais, um pai amigo, a ainda, um pai que mostrou um caminho.

    Vc foi escolhida pelos céus. Dê seu presente à terra, mereça em amor, o que vc recebeu.

    Teu pai era um gato! Além de tudo.